Tamanho do texto: A-A+

Vitória de Santo Antão empossa os seus 11 vereadores

mesa camara

 

Após a vitória nas urnas nas eleições de 2012, os onze vereadores eleitos no Município da Vitória de Santo Antão, Zona da Mata do Estado, foram empossados na tarde da terça-feira (1º de janeiro), na Casa Diogo de Braga. Na ocasião, houve as escolhas do 1º e 2º Secretários, Vice-presidente e Presidente da Câmara, ocorrida entre os parlamentares eleitos em votação aberta. A movimentação na Câmara era intensa tanto na parte externa, quanto na parte interna, onde ocorria a sessão solene. Eleito com 3.236 votos, Bau Nogueira (PSD) foi quem presidiu a Mesa Diretora ao lado de Edmo Neves (PMN), eleito com 3.104 votos, e Dr. Edvaldo Bione (PMDB), eleito com 2.122 votos.

Bau Nogueira, o mais votado entre os candidatos, abriu a sessão saudando todos aqueles que estavam presentes e externou publicamente seus votos de ano novo, dizendo também que para presidir a Câmara de Vereadores seria de bom tamanho qualquer escolha dos que ali estavam. O vereador Novo da Banca (PSD), não esteve presente na sessão, sendo fato desconhecido sua ausência na posse de seu novo mandato. Na abertura da sessão, os vereadores fizeram o simbólico juramento de respeito à democracia e aos preceitos do mandato, prometendo cumprir com o papel de fiscalização da gestão Executiva.

Foram presenças notadas na ocasião, o Deputado Henrique Queiroz (PR), o presidente estadual do PSD, André de Paula, os secretários José Barbosa, Hildelbrando Lima, Paulo Roberto Leite de Arruda, Roberto Bezerra, Décio Filho, o empresário Alexandre Ferrer, além dos suplentes do PMN.

Previsões apontavam que Edmo Neves teria grandes chances de tornar-se presidente da Câmara, fato este confirmado após a escolha unânime entre os seus pares. Apenas Dr. Saulo (PSB) absteve-se da escolha de toda a Mesa e Novo da Banca que não esteve presente. Edmo Neves contabilizou oito votos além do seu. A escolha para presidente da Câmara confirmou-se com os votos de: Bau Nogueira (PSD), Danda da Feijoada (PR), Edinho (PMN), Sandro da Banca (PTC), Irmão Duda (PSDC), Geraldo Filho (PTC), Edvaldo Bione (PMDB), e Toninho (PR) votaram em Edmo Neves.

A Vice-presidência da Câmara ficou com o Vereador Irmão Duda, que recebeu oito votos além do seu. Para este cargo Dr. Saulo também se absteve. A vaga para primeiro Secretário da Câmara de Vereadores da Vitória de Santo Antão foi disputada entre os vereadores Geraldo Filho (PSB) e Edvaldo Bione (PMDB), ambos manifestaram o desejo de compor a Mesa Diretora. Bau Nogueira, Sandro da Banca, Edinho, Danda da Feijoada e Irmão Duda deram a Edvaldo Bione (que votou em si mesmo) à primeira Secretaria da Câmara. Já Toninho e Edmo Neves votaram em Geraldo Filho (que votou em si mesmo). O vereador Dr. Saulo mais uma vez se absteve.

Bau Nogueira foi escolhido como segundo secretário com os votos de sete parlamentares além de seu voto, apenas com a abstenção de Toninho e Dr. Saulo, ficando então definidos os principais cargos da Mesa da Câmara.

O prefeito Elias Lira (PSD), em seu discurso de posse na Câmara Municipal saudou aos vereadores, em especial o presidente da Casa, Edmo Neves, bem como os populares que alí estavam, desejando-lhes um Feliz Ano Novo e começando o ano com a promessa de trabalho em seu quarto mandato. “Quero agradecer esta oportunidade a Deus e pretendo contar com o apoio dos vereadores. Sei da responsabilidade com o município, pois com nosso trabalho a cidade vem crescendo cada vez mais”.

Edmo Neves 

O mais novo presidente da Casa Diogo de Braga, Edmo Neves, em seu primeiro discurso como líder na Câmara Municipal pontuou alguns tópicos que podem ser trabalhados em uma grande cidade, como transporte, urbanização, educação e industrialização. Esses fatores, segundo Edmo, devem e podem ser trabalhados nessa gestão.

Emocionado, Edmo atribuiu sua vida profissional e política a sua família, externando a boa vontade na vida pública. “É com grande prazer que falamos em nome de todos dessa cidade, povo este que guarda em si uma grande história. Todos que aqui estão realizam a tarefa difícil de servir sua terra. Quero dizer que nesse momento experimento uma sensação única de felicidade, e que tudo que foi conseguido é fruto da democracia e vontade do povo. Aqui está a esperança popular de melhorias para a sociedade”, externou Edmo. “Se os vitorienses optaram por renovação nesta Casa é porque querem uma nova postura de nós vereadores”, sentenciou.

com informações do A Voz da Vitória.

 

 

Compartilhe esta notícia

2
janeiro 2013
Comentários: 0 Visualizações:2.270